02/11/11- Como Superar o grande cansaço? – Festival de Dança Triangulo em Uberlândia Minas Gerais

Apersentação dedicada a Marcelo Castilho Avellar.

Critica de Carlinhos Santos: maiores infos- prefeitura de Uberlandia

Noite de Encerramento – Como Superar Um Grande Cansaço – Alpendre
Como entender ou superar o grande cansaço:

. Saiba que aquilo é dança.
. Não sofra com o artista, ele faz isso sozinho.
. Tente abstrair, ouvindo a singela trilha sonora.
. Olhe para os figurinos e a cenografia: tem muita coisa que ajuda na(s) tarefas(s) anteriores.
. Fique atento: ele vai errar a sequência.

Como encarar o grande cansaço: muna-se de um pouco de individualismo e não se importe com o que a obra mostra. Seja racional e distante, aquilo não está efetivamente acontecendo, é simulação. Saiba que é tudo improviso: numa hora dessas ele para tudo e vai embora na boa.

Como explicar o grande cansaço: ele é um jovem artista, em fase de pesquisa e elaboração de uma linguagem corporal própria, tem uma postura vanguardista e, enfim, tem também num discurso filosófico para sua dança: Nietzsche. Ah, sim: ele fez Comunicação das Artes do Corpo, na PUC de São Paulo.

Como superar a necessidade de ter uma bula para falar ou entender de dança contemporânea como a que foi mostrada na última noite do Festival do Triângulo, por Eduardo Fukushima: não tente racionalizar, aproxime-se da cena e daquilo que seu interprete está fazendo. Há rumor intenso que brota daquele corpo, que se expande pela sala e que nos coloca em sintonia com outras reverberações sobre tempo, lugar, vontade, potência, arte, dança, vida.

*Carlinhos Santos é jornalista e crítico de dança, especialista em Corpo e Cultura, Ensino e Criação, e mestrando em dança pela Universidade de Caxias do Sul (RS), com o projeto Corpo, Dança e Educação – Mediações Epistemológicas.

Critica de Carlos Guimarães Coelho- Jornalista e produtor Teatral

Maiores infos:Jornal Correio de Uberlândia

Quarta-feira, 4 de Novembro de 2011

O chão que nos persegue

“Como superar o grande cansaço”, de Eduardo Fukushima, de São Paulo

Duas pesquisas de linguagem cênica, ambas contempladas pelo prêmio Rumos Itaú Cultural Dança, marcaram o encerramento da 23ª versão do Festival de Dança do Triângulo. Coincidentemente, os dois trabalhos, no processo de investigação da pesquisa, foram recorrentes às significações do movimento sobre o palco. “Como superar o grande cansaço”, de Eduardo Fukushima, de São Paulo, e “Alpendre”, da Companhia Suspensa, de Belo Horizonte, fecharam oficialmente a versão 2011 do evento na noite de quarta(2).

O mais interessante na arte da dança, acredito que em qualquer modalidade de concepção artística, é quando vemos o artista chegar aonde não imaginávamos que ele chegaria. Foi o caso das duas pesquisas coreográficas, que investiram na construção e desconstrução do movimento. Enquanto a coreografia de Eduardo se estabelece rente ao chão, em busca do significar-se e do traduzir-se por meio do corpo, a Cia. Suspensa busca, na fuga desse mesmo chão, novas sensações para o corpo em movimento.

O trabalho do jovem coreógrafo Fukushima, cuja carreira profissional teve início há seis anos desencadeando uma trajetória de reconhecimento na modalidade solo contemporâneo, buscou inspiração no próprio processo criativo da dança. Como prenúncio à criação, às vezes prazerosa, às vezes angustiante, no silêncio do teatro, o bailarino curva-se aderente e repetidamente à parede, como se a desejar o processo da descoberta, um prenúncio para encontrar o eixo de partida que vai conduzi-lo ao chão, sob uma vigorosa trilha que remete ao compasso do coração, colérico ou sanguíneo, a gestos repetidos, de cansaço, de busca, de encontro e de alívio. Um trabalho, dentro da linguagem contemporânea, no mínimo, instigante. E esse é o desafio de quem quer dar à criação coreográfica um tom contemporâneo, ser provocativo sem provocar o enfado aos espectadores.

Fotos de Alessandro Gomes

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s